[ editar artigo]

Transformação da Embratur em agência tem apoio do Senado e da Câmara

Os presidentes das casas legislativas do Congresso Nacional manifestaram, nesta terça-feira (12), apoio a transformação da Embratur de autarquia em agência de promoção turística. A mudança será realizada em uma futura Medida Provisória assinada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, prevista para novembro.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, destacou a importância de um país continental, como Brasil, possuir uma agência robusta para a divulgação de suas belezas naturais e culturais.

“Precisamos não só transformar a Embratur em agência, que é um primeiro passo importante. É necessário melhorar a legislação nacional para destravar o setor e fomentar a geração de empregos no país”, afirmou o deputado.

Portanto, a visão foi compartilhada pelo senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente do Senado: “O turismo é um transformador positivo da sociedade. Ele gera riquezas, renda e emprego para o país. Vemos com bons olhos essa alteração”.

O presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, ressaltou a importância da transformação para o país. “O Brasil nasceu pronto para o turismo, mas nunca soubemos explorar por completo essa característica. Com a transformação em agência vamos recuperar nossa competitividade internacional para atrair o turista estrangeiro e tirar nossos índices turísticos da estagnação dos últimos anos”.

Dessa forma, a expectativa é que a entrada de turistas internacionais passe de 6,5 milhões para 12 milhões até 2022 e que a arrecadação, atualmente na casa dos US$ 5.9 bilhões, suba para cerca de US$ 19 bilhões.

Agente de Valor
Ler conteúdo completo
Indicados para você