Conecte-se

USD R$ 4,33

EUR R$ 4,81

GBP R$ 5,58

Divulgação Embratur

Política

Transformação da Embratur em agência é fundamental, diz Gilson Machado

A transformação da Embratur em agência foi pauta novamente em Brasília. A Câmara dos Deputados promoveu ontem (1) o seminário “Perspectivas do turismo no Brasil para os próximos 5 anos” .

O evento, que teve como foco debater o futuro do turismo no país, contou com a presença de Gilson Machado Neto, presidente da Embratur, outras autoridades.

Na ocasião, Machado Neto relatou os principais projetos do instituto. Além disso, ressaltou a necessidade de transformação de Embratur em agência de promoção turística.

“Contamos com o apoio de todos para conseguir esta mudança. Estamos vivendo um momento histórico, o presidente Jair Bolsonaro que sabe que o turismo é o motor mais rápido da geração econômica e criação de emprego e renda do nosso país”, destacou.

De acordo com a pesquisa divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o cenário é de evolução do setor em 2019. Assim, nos sete primeiros meses, o faturamento foi de R$ 136,7 bilhões, o maior dos últimos quatro anos.

A pesquisa também apontou que houve melhoria na criação de empregos nos últimos 12 meses, com um saldo positivo de 25 mil novos empregados.

Para o presidente da Embratur, o governo tem lutado pelo turismo, para que a estagnação dos últimos não continue.

“Tem países que possuem bilhões para divulgação no exterior, nós temos apenas US$ 8 milhões. A transformação em agência aportaria novos recursos e autonomia”, explicou o presidente da Embratur.

Além da transformação da Embratur em agência

Gilson também apontou aos parlamentares presentes a necessidade de atualização da legislação, como resultado para garantir investimento e empreendedorismo. Diante disso, ele relatou que se reuniu com empresas do ramo de cluster (cassinos atrelados a resorts), de cruzeiros marítimos e que foi informado do desejo de investirem no país.

“Nós vimos o sucesso que foi a isenção de vistos para o país. Agora, é a hora do turismo é essa e temos que aproveitar e fazer as mudanças necessários para gerar mais emprego e movimentar a economia”, concluiu.

Já Bob Santos, secretário nacional de Integração Interinstitucional do Ministério do Turismo,, destacou o momento especial que o setor tem passado. “Temos um presidente da República que acredita na bandeira do turismo, uma conexão muito boa com os secretários estaduais de turismo. Temos todas ferramentas para fazer um turismo melhor. É a hora do turismo”, disse.

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Inscreva-se e fique em dia com as principais notícias do setor