Conecte-se

USD R$ 4,33

EUR R$ 4,81

GBP R$ 5,58

Política

Brasil e Argentina estudam trabalho conjunto no turismo

Brasil e Argentina procuram aumentar o turismo em conjunto (Roberto Castro/MTur)

A relação entre Brasil e Argentina deve ficar mais próxima no turismo. Isso porque ambos os países defendem ações integradas, por exemplo, reconhecimento mútuo de vistos chineses no Mercosul, bem como desregulamentação e agilidade do fluxo de turistas nas fronteiras.

Essa proposta foi defendida por Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo. Indiciado pela Polícia Federal por envolvimento em esquema de laranjas na sexta-feira (4), ele participou no último fim de semana da FIT América Latina, em Buenos Aires, que acontece até terça-feira (8).

O mandatário se reuniu com Gustavo Santos, ministro de Turismo da Argentina, e ambos discutiram outras pautas. Dessa forma, ambos os comandantes sugerem trabalhar no aumento da frota de navios para cruzeiros marítimos e a revisão das frequências de voos no acordo bilateral dos dois países.

“Nosso principal objetivo é trazer ainda mais turistas argentinos ao nosso país. Queremos fortalecer a nossa economia e consolidar todo o potencial do turismo brasileiro em realidade”, resume Álvaro Antônio, indicando que “muitas novidades” virão até o fim do ano.

Segundo a comitiva brasileira, o acordo de céus abertos entre os países não precisa ser ampliado. Porém, aposta na consolidação e fortalecimento da malha de 180 voos diretos entre Brasil e Argentina.

Fortalecimento de Brasil e Argentina

Na voz de Gilson Machado Neto, presidente da Embratur, um dos objetivos é atrair os turistas chineses. Ele propôs a participação do Brasil no Fórum Global de Economia do Turismo, em Macau (China).

O dirigente se diz, enfim, entusiasta do modelo adotado pelos argentinos. O país vizinho concede visto de dez anos para turista da China. Além disso, autoriza a entrada, de forma eletrônica, para chineses que já possuem visto americano do bloco europeu Schengen.

“É com bastante entusiasmo que debatemos a possibilidade de termos vistos recíprocos entre Brasil e Argentina para os chineses. Ao liberar para este turista, a Argentina viu o número de chineses dobrar em apenas um ano. Em 2018, eles receberam 90 mil turistas da China em seus destinos turísticos”, garante Machado Neto.

No ano passado, 2,4 milhões de argentinos visitaram o Brasil, ou seja, representam 37,7% do fluxo internacional de turistas para o país.

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

Inscreva-se e fique em dia com as principais notícias do setor