[ editar artigo]

Embratur usa discurso de Bolsonaro para atrair turistas chineses

A Embratur tem endossado o discurso do presidente Jair Bolsonaro para atrair turistas de todo mundo. Na ocasião mais recente, Gilson Machado Neto, presidente do instituto, direcionou a fala aos chineses.

Na abertura do Fórum de Economia do Turismo Global (GTEF, em inglês), em Macau, ele foi incisivo. Muito semelhante ao que apresentou na 47ª Abav Expo, Machado Neto destacou as belezas naturais brasileiras. Assim como Bolsonaro disse às lideranças mundiais na Assembleia Geral da ONU, há menos de um mês.

Possivelmente, sua fala tem sido uma das formas de o governo tranquilizar os turistas quanto ao desmatamento da Amazônia. “Venham conhecer o Brasil, um país que mais preserva o meio ambiente do mundo com 61% do seu território intocado. Certamente o maior potencial de natureza do mundo”, destacou.

De acordo com o presidente da autarquia, o Brasil abriu as fronteiras para investidores nacionais e, especialmente, os internacionais. A Embratur também abraçou esse discurso de Bolsonaro.

A China envia 141 milhões de turistas para países de todo o globo, algo acima dos 10% de sua população total. Até 2030, a estimativa é que ultrapasse 300 milhões, sendo, então, o principal emissor do mundo.

Todavia, o Brasil recebe cerca de 60 mil chineses por ano. A isenção de vistos para os chineses, por exemplo, é uma das pautas do governo de Bolsonaro.

“É apenas um começo de uma relação que fará história. Estamos em diálogo com o presidente Jair Bolsonaro, com parlamentares, para conseguirmos isentar a população chinesa da necessidade de vistos para visitarem o Brasil. É um passo importantíssimo para os nossos planos ambiciosos”, acredita Gilson Machado Neto.

Embratur olha além do discurso de Bolsonaro

Outro debate que acontece no governo – e que já existe há alguns anos – é a promoção e legislação conjunta das Cataratas do Iguaçu. O Brasil e Argentina abrigam a beleza natural que fica entre Foz do Iguaçu (PR) e a cidade de Misiones.

A participação do general Hamilton Mourão, vice-presidente do Brasil, se deu por vídeo. Em resumo, ele garantiu que o país atualmente “é a melhor oportunidade para negócios” e isso “envolve o setor do turismo”.

O Brasil recebe atualmente 6,6 milhões de estrangeiros, e a meta é chegar a 12 milhões até 2022.

Agente de Valor
Ler conteúdo completo
Indicados para você