[ editar artigo]

Tailândia lança campanha para o retorno de turistas internacionais

Tailândia lança campanha para o retorno de turistas internacionais

As principais empresas de turismo da Tailândia lançaram uma campanha no início de março para reabrir as fronteiras do país a partir de 1º de julho de 2021.

A #OpenThailandSafely, foi lançada por mais de 15 grandes empresas, incluindo Minor Group, Asian Trails, YAANA Ventures, Capella Hotels & Resorts e EXO. O chefe do Minor Group, Bill Heinecke, está entre os principais hoteleiros tailandeses que visam a abertura antecipada da indústria de turismo com base na vacinação.

O trade turístico tailandês salienta que a data prevista para a abertura das fronteiras é apropriada por quê:

  • A maioria dos cidadãos em muitos mercados de origem terá sido vacinada até então;

  • As autoridades médicas tailandesas terão tempo para vacinarem os funcionários da linha de frente em ambientes de hospitalidade na Tailândia e/ou cidadãos vulneráveis ​​em todo o país;

  • Viajantes internacionais terão tempo para fazer planos de viagem e fazer reservas;

  • A data dá tempo para que companhias aéreas, hotéis, operadoras de turismo e outros envolvidos iniciem o marketing e as vendas para o início das operações turísticas; 

  • A Tailândia levará pelo menos um ano, e talvez mais, para retornar ao grande número de visitantes internacionais que tinha antes da crise da Covid-19.

Reabertura segura

Para garantir a reabertura segura da Tailândia, a petição argumenta que os turistas internacionais podem ser solicitados a cumprir quaisquer protocolos de biossegurança que o governo tailandês possa exigir: prova oficialmente reconhecida de vacinação contra a Covid-19 em seu país de origem, prova de teste negativo para Covid-19 realizado até 72 horas antes do embarque, seguro saúde etc.

De acordo com o Banco da Tailândia , antes da pandemia, o turismo gerava em torno de 2,9 trilhões de baht (US $96,5 bilhões).  Em 2019, cerca de 39,7 milhões de visitantes internacionais movimentaram a indústria turística, resultando em 8,3 milhões de empregos. Os dados também mostraram que as chegadas internacionais caíram para 6,7 ​​milhões em 2020.

Os organizadores da #OpenThailandSafely apontaram que destinos turísticos como Seychelles, Maldivas, Grécia e Sri Lanka abriram suas fronteiras ou estão considerando fazê-lo após o lançamento bem-sucedido de vacinas em seus principais mercados de origem.

O pedido para reabertura ao turismo internacional também será enviado ao primeiro-ministro geral, Prayut Chan-o-cha; ao ministro do turismo e esportes, Phiphat Ratchakitprakarn e à autoridade de turismo da Tailândia, Yuthasak Supasorn.

Segundo o CEO da YAANA Ventures, Willem Niemeijer, a reabertura em 1º de julho é uma oportunidade estratégica para a Tailândia mostrar um papel de liderança entre os países asiáticos e preparar o caminho para uma recuperação sólida da economia tailandesa em 2022.

E você, o que achou da campanha #OpenThailandSafely? Deixe seu comentário!

Agente de Valor
Ler conteúdo completo
Indicados para você