[ editar artigo]

Saiba tudo sobre a retomada de voos das principais companhias aéreas

Saiba tudo sobre a retomada de voos das principais companhias aéreas

O setor de aviação, um dos primeiros a sentir a crise por conta do novo coronavírus, está com muitas novidades. As companhias aéreas, aos poucos, estão aumentando a frequência de seus voos domésticos e internacionais. Separamos uma lista para você saber tudo sobre as principais.

Aeroméxico

Apesar da declarada “emergência sanitária” no país, a companhia nacional do México, Aeroméxico, está reabrindo alguns serviços internacionais e aumentando a frequência para Ásia, Europa, Estados Unidos, Canadá e alguns países da América Latina neste e no próximo mês.

A Aeroméxico está tentando reiniciar algumas de suas rotas depois que suspendeu voos para a grande maioria de seus destinos internacionais de seu hub na Cidade do México no mês de abril.

Apesar de a capital nacional e o resto do país terem sido fechados, a companhia aérea da Cidade do México confirmou que retomará os serviços já neste mês.

Desde o dia 1º de maio, ela retomou os voos para Vancouver duas vezes por semana. Em 2 de maio, a companhia reiniciou os serviços para Seul também  duas vezes por semana e Madri com um voo por semana. 

Ainda no mês de maio, as operações serão retomadas na Cidade da Guatemala; San José, Costa Rica, Lima e Peru. Outros voos programados para maio incluem destinos, como Tóquio, Amsterdã e Paris.

A companhia aérea retomará outros voos a partir de 1º de junho, incluindo serviços para Montreal; Toronto; Havana; Santo Domingo, República Dominicana; Manágua,  Nicarágua; San Salvador, El Salvador; Barcelona, ​​Espanha; Londres; Bogotá, Colômbia; Medellín, Colômbia e Quito, Equador.

Já no Brasil, os voos também retornarão no dia 1° de junho, entre o trecho de Guarulhos e Cidade do México.

A Aeroméxico e seu alimentador regional, Aeroméxico Connect, também operam voos internacionais de seus hubs secundários no Aeroporto Internacional de Monterrey e no Aeroporto Internacional de Guadalajara e retomarão os voos internacionais a partir desses aeroportos em 1° de junho.

Alguns voos, no entanto, serão retomados mais para frente, como os voos para Buenos Aires, que retornarão em 1° de setembro.

Air Canada

A Air Canada continuará a operar voos domésticos e internacionais com um horário reduzido. No entanto, o cronograma está sujeito a alterações, pois o monitoramento da demanda e as restrições governamentais em viagens continuam em vigor.

A partir do dia 24 de junho, na América do Norte ocorrerá um voo por dia de Calgary - Frankfurt, Calgary - Londres / Heathrow e Montreal - Atenas. O trecho de Toronto a Londres contará com cinco voos diários a partir do dia 22 de junho.

Já na América do Sul, os voos de Toronto - Bogotá, Toronto - Santiago e Toronto - São Paulo ocorrerão, respectivamente, quatro, três e uma vez por semana a partir do dia 24 de junho.

Alitalia 

Aos poucos as companhias aéreas internacionais vão planejando a retomada de seus voos para o Brasil. 

A Alitalia é mais uma entre as tantas que desejam voltar a conectar os turistas brasileiros e internacionais o mais rápido possível. O mais recente planejamento da companhia italiana, por exemplo, revela que os voos entre Roma e São Paulo devem ser retomados no mês de julho.

Air Europa

A companhia espanhola suspendeu os voos de Madri para São Paulo, Fortaleza, Salvador e Recife até 31 de maio. As viagens retornarão a partir do dia 15 de julho. Como medida de segurança, inicialmente, as frequências irão variar de uma a três vezes por semana.

Air France

As companhias aéreas francesas anunciaram recentemente a retomada de seus voos comerciais para a África e outros países.

O primeiro voo para Lomé (com escala em Niamey, Níger) está programado para 15 de junho de 2020. A Air France indicou que haverá três voos semanais da França para a capital togolesa.

No mesmo dia, a empresa agendou voos diretos para Abidjan, Cotonou e Conakry. 

Já os trechos Rio de Janeiro - Paris e São Paulo - Paris já estão operando. O primeiro conta com voos três vezes por semana e o segundo está funcionando uma vez por semana. 

Amaszonas

Após o lançamento de voos para Rio de Janeiro e Foz do Iguaçu, a Amaszonas Línea Aérea anuncia a expansão da sua malha aérea com a nova operação entre Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e São Paulo, com foco na facilitação de viagens de passageiros corporativos e de lazer.

A nova rota terá início em 11 de junho de 2020 e será operada com os novos Embraer 190 da companhia, com capacidade para 112 passageiros em configuração 2×2 em classe econômica, apenas. 

Inicialmente, no mês de junho, a rota será operada às terças, quintas, sextas-feiras e aos domingos. A partir de julho a operação se tornará diária.

É importante lembrar que a nova operação permite também a conexão com os voos para a Europa, Estados Unidos e Ásia, de acordo com o horário de pouso em São Paulo, além da conexão com os voos para La Paz, Cochabamba e Sucre, na Bolívia, e Cusco, no Peru, de acordo com o horário de pouso em  Santa Cruz de la Sierra.

American Airlines

A American Airlines está retomando os voos para a Europa Continental pela primeira vez desde o surto de coronavírus, lançando o serviço diário sem escalas do aeroporto DFW para Madri.

As viagens de volta da capital espanhola para DFW começaram no início e continuarão com chegadas e partidas diárias a partir de então.

No Brasil, a empresa também começou a operar alguns voos. Os trechos de São Paulo e Rio de Janeiro para Miami começarão a ocorrer a partir de 06 de junho diariamente. De Manaus para Miami, os voos acontecerão cinco vezes na semana e têm data de retorno para o dia 26 de outubro. Já os trechos de São Paulo a Nova York e São Paulo a Dallas terão início no dia 07 de julho, três vezes por semana. Enquanto que os voos para Los Angeles só serão retomados no dia 25 de outubro, tendo uma frequência de quatro vezes por semana.

Manaus e Brasília retornarão seus voos no dia 26 de outubro, cinco vezes por semana. Após o dia 21 de dezembro, os trajetos serão percorridos diariamente.

Aerolineas

A Aerolíneas Argentinas anunciou novas frequências no âmbito de sua operação de voos especiais. A partir do dia 1º de junho, a companhia pretende operar voos de Buenos Aires - Ezeiza para Assunção, Bogotá, Cancún, Lima, Madri, Nova Iorque, Roma, Santa Cruz, Santiago do Chile.

Porém, a partir de 1° de setembro, os voos de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre a Buenos Aires serão feitos diariamente. Já o trecho Salvador-Buenos Aires terá a frequência de seis dias por semana.

Azul

A Azul manterá três voos internacionais por semana como parte de sua malha essencial. As operações têm como destino Orlando e Fort Lauderdale, nos Estados Unidos, além de Lisboa, em Portugal, todas a partir do Aeroporto de Viracopos, em Campinas.

A capital portuguesa receberá um voo semanal entre abril e maio, assim como Orlando. Já Fort Lauderdale recebe um voo por semana em abril, mas, a partir de maio, terá duas frequências semanais.

Entre os voos domésticos, os trechos entre Araçatuba - Campinas e Bauru - Campinas está sendo operado seis vezes por semana. Já o trecho Campinas - Florianópolis - Chapecó está funcionando três vezes por semana.

British Airways

A empresa controladora da British Airways terá um retorno significativo ao serviço em julho, mas a capacidade ainda pode ser cerca de 50% menor do que o que o grupo de companhias aéreas planejava executar durante o mesmo período – se não fosse a pandemia. Além disso, o grupo espera executar cerca de 70% de seu cronograma planejado até os últimos três meses do ano. 

No Brasil, as viagens de São Paulo a Londres terão início no dia 2 de junho e será operado diariamente.

Copa Airlines

O retorno das operações da Copa Airlines a partir do Hub das Américas, localizado no Aeroporto Internacional de Tocumen no Panamá, ocorreria gradualmente, começando com aproximadamente 10% do total de operações existentes antes do impacto  da COVID-19.

Esse retorno gradual se deve à demanda muito baixa de passageiros no curto e médio prazo; um alto nível de cancelamento de reservas; e ainda porque a maioria dos países da região mantém restrições de operação ou entrada em seu território.

No entanto, a empresa anunciou que a partir de junho, alguns de seus voos terão retorno diário, como no caso dos trechos entre São Paulo - Panamá e Rio de Janeiro - Panamá. O retorno das viagens entre Brasília - Panamá também será em junho, no entanto, terá uma frequência de duas vezes por semana. Já o trajeto  Belo Horizonte - Panamá retornará em agosto, com limitação de duas viagens por semana.

Delta 

A Delta Air Lines (DAL.N) retomará seus voos em várias rotas importantes em junho, incluindo alguns destinos transatlânticos e caribenhos.

A companhia está adicionando cerca de mais 100 voos diários para o próximo mês, incluindo serviços fora do centro de Atlanta e do Aeroporto Internacional John F. Kennedy de Nova York para a Flórida, mesmo com a previsão geral de que o cronograma do segundo trimestre seja 85% menor que no ano passado. 

Por exemplo, os trechos entre São Paulo e Atlanta começarão a ser operados seis vezes por semana a partir do dia 6 de junho. Já os trechos entre o Rio de Janeiro- Atlanta e São Paulo-Nova York terão suas rotas traçadas diariamente a partir do dia 2 de julho.

Ethiopian

A Ethiopian, empresa eleita a Melhor Companhia Aérea da África pelo segundo ano consecutivo em 2018 no Skytrax World Airline Awards, voltou a operar em alguns trechos. Um bom exemplo é o trajeto entre São Paulo e Addis Abeba que está funcionando duas vezes por semana. 

Além disso, a companhia se estabeleceu como a maior e única transportadora consistentemente lucrativa do continente, construindo um hub em Adis Abeba como ponto de conexão para viajantes africanos no Oriente Médio, Ásia, Europa e América do Norte.

Emirates

A Emirates anunciou seu plano de operar voos regulares de 21 de maio a nove destinos: Londres, Frankfurt, Paris, Milão, Madri, Chicago, Toronto, Sydney e Melbourne. 

A companhia aérea também oferecerá conexões em Dubai para clientes que viajam entre o Reino Unido e a Austrália.

No Brasil, os voos sairão de São Paulo e Rio de Janeiro a partir do dia 3 de julho. No início, eles terão uma frequência de quatro vezes por semana. Após esse primeiro período, eles ocorrerão diariamente.

Gol

A Gol divulgou sua malha aérea para o mês de maio, que inclui algumas alterações de horários e inclusão de frequências nas rotas que fazem parte da malha essencial, divulgada no fim de março.

Já a partir do dia 24 de maio, a companhia incluirá também novos destinos, com destaque para o retorno das operações no Aeroporto de Congonhas e o aumento de conexões no Aeroporto de Brasília. Serão feitos dois voos por dia, exceto aos domingos, quando a frequência será reduzida para um voo.

KLM

A KLM inicia a programação de verão europeu com uma malha aérea reduzida. Por exemplo, as operações entre o Brasil e a Europa, que foram consideravelmente reduzidas, serão progressivamente melhoradas. As rotas de São Paulo para Amsterdã serão feitas nas segundas, quartas e sextas e do Rio de Janeiro para Amsterdã nas segundas e sextas.

LATAM

 

A LATAM  reduziu em 95% as suas operações programadas para abril e maio de 2020, mantendo apenas operações domésticas reduzidas no Brasil e no Chile.

No mercado internacional, a companhia pretende operar em maio as rotas Santiago-Miami e São Paulo-Miami com seis e três frequências semanais, respectivamente. 

Lufthansa/Swiss

O grupo Lufthansa anunciou planos para expandir “significativamente" seus serviços em junho, incluindo voos de longo percurso, como Hong Kong, Los Angeles, Toronto e Dubai. Além disso, a companhia planeja oferecer cerca de 1.800 viagens semanais de ida e volta para mais de 130 destinos em todo o mundo.

A Lufthansa planeja retomar os voos para os seguintes destinos de Frankfurt: Toronto, Cidade do México, Abuja, Port Harcourt, Tel Aviv, Riade, Bahrein, Joanesburgo, Dubai e Mumbai. Os destinos Newark/Nova York, Chicago, São Paulo, Tóquio e Bangkok continuarão sendo oferecidos.

Por exemplo, as viagens de São Paulo a Zurique e França serão ofertados, respectivamente, diariamente e cinco vezes por semana.

Qatar

A Qatar Airways mantém serviços essenciais em todo o mundo, enquanto muitas outras companhias aéreas fecharam suas portas. No entanto, mesmo a principal empresa do Oriente Médio teve que fazer cortes como resultado da pandemia.

Atualmente, a companhia aérea do Catar ainda está fazendo voos para cerca de 30 de seus destinos, incluindo Londres e Frankfurt.

No entanto, a companhia aérea espera aumentar esse número até o final de maio. De fato, a Qatar Airways alvejou um número total de 52 destinos para  retomar seus voos, incluindo Manila, Amã e Nairóbi. Um dos destinos escolhidos é o Brasil. A viagem entre São Paulo e o Qatar ocorre quatro vezes por semana.

Além disso, há vários voos planejados para junho. A Qatar Airways espera retomar as viagens para 80 destinos, entre eles: seis na África, quatro nas Américas, 33 na região Ásia-Pacífico, 23 na Europa e 14 no Oriente Médio.

TAP

A TAP  retomará  suas operações no Brasil para junho. Os voos para São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte, que estavam programados para maio, agora se juntam àqueles que já tinham o retorno planejado para junho, já na primeira semana. Natal e Maceió, por sua vez, só devem voltar a receber voos em julho.

Os trajetos seguirão a seguinte frequência: Lisboa - São Paulo, a partir de 1° de junho (um voo diário; 10 voos semanais em 1° de julho); Lisboa - Recife a partir de 1° de junho (três voos semanais; quatro em 3 de julho); Lisboa - Belo Horizonte a partir de 1° de junho (dois voos semanais; três em 2° de julho); Lisboa - Brasília a partir de 2 de junho (dois voos semanais; três a partir de 1° de julho); Lisboa - Salvador a partir de 4 de junho (dois voos semanais; três a partir de 1° de julho); Lisboa - Belém a partir de 4 de junho (dois voos semanais); Lisboa - Fortaleza a partir de 5 de junho (dois voos semanais; três a partir de 1° de julho); Lisboa - Maceió a partir de 31 de julho (dois voos semanais) e Lisboa - Natal a partir de 4 de julho (dois voos semanais).

Turkish

A Turkish Airlines redigiu um plano de voo para junho, julho e agosto, com o objetivo de reiniciar os tours domésticos e internacionais após uma suspensão devido ao novo coronavírus.

De acordo com o plano de voo de três meses, a partir de junho, a Turkish Airlines voará para 22 destinos em 19 países, incluindo Canadá, Cazaquistão, Afeganistão, Japão, China, Coreia do Sul, Cingapura, Dinamarca, Suécia, Alemanha, Noruega, Áustria, Países Baixos, Bélgica, Bielorrússia, Israel, Kuwait, Geórgia, Líbano e Brasil.

Vale lembrar que as viagens no Brasil, serão feitas de São Paulo a Istambul e ocorrerão quatro vezes  por semana a partir do dia 29 de maio.

United

A United planeja retomar três voos semanais para Newark - Tóquio - Narita. Em contraste com o crescimento da Ásia, a empresa está reduzindo muitos voos europeus, mas adicionará três voos semanais de São Francisco - Frankfurt em 4 de junho e três serviços semanais de Newark - Paris em 5 de junho.

Além disso, a companhia adiou seu retorno ao Brasil. Antes previstas para o dia 20 de maio, as quatro rotas que ligam os Estados Unidos ao Rio de Janeiro e São Paulo só devem voltar a ser operadas a partir do mês de junho, cerca de duas semanas após o plano original.

Os trechos entre São Paulo e Houston e São Paulo e Newark serão retomados a partir do dia 7 de julho. Já os trajetos  São Paulo - Chicago e São Paulo - Washington começarão a funcionar no dia 25 de outubro. Todos com frequência diária.

Contudo, é importante salientar que a situação está sendo atualizada constantemente. Antes de fazer qualquer plano de viagem, entre em contato com as autoridades nacionais relevantes para verificar os requisitos de entrada e permanência nos países de destino e de trânsito. Alguns países exigem quarentena na chegada.

Agente de Valor
Ler conteúdo completo
Indicados para você