[ editar artigo]

Primeiro trimestre de 2019 é positivo para o setor de viagens corporativas, mas o momento ainda é de cautela

Primeiro trimestre de 2019 é positivo para o setor de viagens corporativas, mas o momento ainda é de cautela

De acordo com a última Pesquisa Conjuntural de Viagens Corporativas (PCVC) divulgada pela ALAGEV, Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas, o setor de viagens corporativas cresceu 3,5% no primeiro trimestre de 2019, quando comparado com o mesmo período do ano passado. O bom resultado no entanto, é visto com cautela por Eduardo Murad, Diretor-Executivo da ALAGEV, que nos explica melhor a pesquisa e as perspectivas para o futuro.

O último levantamento da ALAGEV mostrou que o mercado de viagens corporativas cresceu 3,7%, no primeiro trimestre deste ano. Como você avalia esse desempenho? 

No início de 2019 realizamos um estudo que apresentou otimismo do setor de viagens e eventos corporativos e essa pesquisa confirma esse entusiasmo. No mês a mês, o ano começou com crescimento de 4,8%, já em fevereiro, tivemos 4% de crescimento e em março, o índice voltou ao patamar de 3,7%. Porém, embora as porcentagens sejam bem mais elevadas do que o mesmo período do ano passado, há uma redução de quase 1 ponto de crescimento.

Como o atual momento econômico está impactando o setor de viagens e eventos corporativos? 

As viagens corporativas e eventos corporativos estão diretamente ligados ao cenário macroeconômico. A partir do momento em que os budgets das empresas começam a ser impactados há uma reorganização no fluxo de ações. Contudo, a ALAGEV mantém a mensagem de que é preciso ação por parte das empresas, empresários e profissionais do setor. Claro que observar o mercado com cautela faz parte do processo, de forma que seja possível se antever aos movimentos e resguardar-se. As viagens e eventos corporativos são responsáveis por grande parte do share do turismo, o que contribui para o desenvolvimento do país e geração de negócios e renda.

Há projeção de crescimento para os próximos meses?

A pesquisa releva que há uma tendência de queda, já que o cenário político-econômico ainda é bastante incerto, principalmente ao que se refere à aprovação das reformas propostas, em especial a reforma da previdência. Porém, ainda assim, teremos números positivos.

Quais as principais mudanças pelas quais passaram o setor nos últimos anos?

O setor de viagens vem se transformando muito rapidamente, com muita influência da tecnologia. Os processos estão cada vez mais automatizados, desde a reserva e emissão, passando pela experiência na viagem (aplicativos de cias aéreas e hotéis, etc), até a prestação de contas e gestão. O olhar da gestão que era voltado para a empresa agora é para o viajante; Sua segurança, seu bem-estar, sua produtividade e engajamento. Isso requer um olhar mais criterioso da gestão, uma vez que balancear os custos e as experiências do viajante é uma tarefa que exige muita atenção e dedicação de um profissional qualificado.

Na área de eventos, a transformação também é na experiência do participante, com eventos mais personalizados e focados e, cada vez mais criativos e engajadores, sem perder de vista a gestão dos custos e mensuração do retorno do investimento, cada dia mais em voga atualmente.

 

O Mapa do Turismo é uma coluna mensal, de responsabilidade da MAPA Comunicação Integrada. Sugestões de pautas e fontes devem ser enviadas para lara@mapacomunicacao.com.br.
Jornalista Responsável: Maria Priscila Alves Nabozni, MTb: 4926 DRT/PR

Agente de Valor
Ler matéria completa
Indicados para você