[ editar artigo]

Presidente da FBHA Alexandre Sampaio sugere que CNT tenha caráter deliberativo

Presidente da FBHA Alexandre Sampaio sugere que CNT tenha caráter deliberativo

Presidente da FBHA (Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação), Alexandre Sampaio, nosso entrevistado da semana, ciente da importância do Conselho Nacional de Turismo (CNT) já na primeira resposta  - ao falar do seu comprometimento geral voltado ao desenvolvimento do turismo -  revelou posição  a uma participação mais efetiva dos conselheiros.

“Creio que esta participação não é tão efetiva, quanto seria desejável, apesar do último governo ter melhorado a distribuição do tempo para cada entidade se manifestar. Acredito que ainda temos muito a aperfeiçoar. Coordenei um grupo de trabalho a pedido do Mtur para aperfeiçoar o CNT e não conseguimos entregar nossas sugestões pelo limite do tempo, mas as sugestões estão nas atas e espero que sejam aproveitadas pelo novo ministro. 

“Revisão de funcionamento é prioridade”

Alexandre foi objetivo ao destacar quais os temas mais relevantes que deverão estar em pauta na sua visão, norteando os trabalhos neste primeiro momento do ano e do novo Governo.

 “Uma questão prioritária seria justamente a revisão de funcionamento e composição do Conselho. Locais de reuniões também poderiam ser flexibilizados, aproveitando, por exemplo, os grandes eventos do turismo nacional.

O Presidente da FBHA entende que a força do CNT hoje está mais restrita. Ele apresentou sugestões pontuais.
“Creio que ele poderia voltar a ser deliberativo ao invés de meramente consultivo. Os governos anteriores usaram este fórum para justificar suas propostas, sem discuti-las previamente”, ponderou Alexandre, 

Alexandre Sampaio destacou o papel do agente de viagens como importante ator do turismo e dos debates pró turismo no CNT?

“O papel da Abav e suas congêneres é fundamental, dado ser o elo de ligação entre o cliente e os prestadores de serviços turísticos”.  

Lei Geral do Turismo 

Sampaio lembrou de temas discutidos ao longo do tempo no Conselho Nacional de Turismo que já encontraram êxito e que na prática estão dando os resultados esperados.

“ Posso citar – disse Alexandre -  a revisão da Lei Geral do Turismo, que foi amplamente debatida em um subgrupo de trabalho oriundo do CNT, e que agora se encontra à espera de votação na Câmara dos Deputados”. Ele citou também  nessa mesma linha, “a proposta quadrienal da política nacional do turismo (2018-2022), originada e concebida por outra composição de membros do Conselho, conclusa como norte a ser usado pela administração federal”.

Agente de Valor
Ler conteúdo completo
Indicados para você