[ editar artigo]

Passagens aéreas têm queda de 23% no preço após chegada de low costs

O preço médio das passagens aéreas caiu até 23% após a chegada de low costs ao Brasil. É o que revela um levantamento divulgado pelo Ministério do Turismo.

Para chegar a esse resultado, foram pesquisados voos da chilena Sky Airline e da norueguesa Norwegian Air nas rotas Rio de Janeiro – Londres (Inglaterra), São Paulo - Santiago (Chile) e Rio de Janeiro - Santiago.

O estudo aponta que o preço médio da passagem entre Rio de Janeiro e Londres passou de R$5.990 para R$ 4.611 após a chegada da Norwegian Air, uma redução de 23%.

Por sua vez, o trecho entre Rio de Janeiro e de Santiago registrou queda de 17%. O preço médio passou de R$ 1.772 para R$ 1.454 desde que a Sky incluiu o Brasil em sua malha.

E, por fim, na rota São Paulo – Santiago os preços das passagens aéreas passaram de R$ 2.245 para R$ 1.859 (redução de 17%).

Nos últimos dias, o IBGE liberou outros dados referentes à redução de passagens aéreas no Brasil. De acordo com o instituto, os preços caíram 16,85% de janeiro a setembro de 2019.

Dessa forma, o Brasil tem quatro empresas aéreas de baixo custo autorizadas a operar voos regulares internacionais no país. Além das já mencionadas Sky Airline e Norwegian, estão incluídas também a Flybondi e JetSmart.

Para Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo, a operação de novas companhias aéreas reforça o aumento da competitividade e desenvolve a conectividade aérea.

“O estímulo à competitividade é uma das medidas para estimular a queda no preço das passagens. Países vizinhos, como Argentina, Colômbia e Chile, com cerca de um quarto da população do Brasil, têm mais que o dobro de empresas voando nos destinos domésticos. Estamos no caminho certo”, acredita ele.

 

Agente de Valor
Ler conteúdo completo
Indicados para você