[ editar artigo]

Nordeste sobre duas rodas

Nordeste sobre duas rodas

Sabe aquelas ideias loucas que a gente tem e muitas vezes acha que não vai dar em nada? Pois bem, foi assim que começamos a planejar nossa viagem. 

Amamos o motociclismo e a princípio como todo motociclista o objetivo era ir ao Atacama, mas calculamos o tempo necessário e, para o prazo que teríamos ainda não seria possível. Com isso começamos a analisar roteiros dentro do Brasil, e optamos pelo mar nordestino, com uma pausa para aventura na Chapada Diamantina. Assim começamos o planejamento com um ano de antecedência. Entre analises de mapas e compra de equipamentos o sonho foi tomando forma.

Dia 01/09/2019 saímos de Coqueiral de Aracruz - ES, passamos uma noite em Teixeira de Freitas entre amigos, seguimos até Vitória da Coquista no dia seguinte e em 03/09 chegamos a Mucugê, nossa primeira parada na Chapada. As estradas são muito ruins até lá e, por esse motivo, não aconselharia o mesmo roteiro para aqueles que não estiverem realmente dispostos à se aventurar.

Logo na chegada da cidade está o único cemitério bizantino da América Latina, um curioso ponto turístico, com túmulos brancos em formato de capelas que contrastam com o tom das pedras onde estão localizados. A partir de Mucugê visitamos também os poços azul e encantado, cartões postais da Chapada, o acesso a esses também é bem precário fazendo desse um dos dias mais dificeis da viagem, o ideal é contratar uma agência para levá-los até o local.


Na sequência fomos para Lençois a capital da Chapada Diamantina, ali ficamos mais três dias conhecendo a cidade e trilhas e cachoeiras ao seu redor, começando pelo parque da Muritiba, trilha de fácil acesso que leva a sete atrações diferentes: cachoeiras, poços, mirante e um salão de arenito com areias coloridas. A trilha mais pesada que fizemos teve 14km no total (7 por trecho) nos levando a conhecer a cachoeira do sossego, onde a visitação só é possível em períodos de estiagem, uma das mais bonitas que já vi. Nos despedimos da chapada com um belíssimo pôr do sol no alto do Morro do pai Inácio, atração localizadas às margens da BR 242 e cercada de lendas a respeito da origem de seu nome.

A viagem seguiu por mais três dias sertão a dentro com paradas para dormir em Petrolina-PE e Cajazeiras-PB até que em 10/09 chegamos à cidade do sol, Natal-RN é extremamente receptiva e acolhedora.  O principal passeio realizado foi de buggy pelo litoral norte, passeio de dia inteiro de Ponta negra a Muriú, passando passando pelo forte dos Reis Magos por dunas com muita emoção, além de lagoas que são verdadeiros Oásis de água doce em meio a tanta areia, muitas praias e fotos sensacionais, já que os bugueiros da região se aventuram como fotógrafos para seus passageiros e conhecem os melhores ângulos para seus registros. O passeio inclui parada para almoço e para petiscos, um destaque para Jacumã, onde você pode (e deve) provar um espetinho de lagosta e um drink de cajá enquanto descansa em uma das redes dentro d'água. Logo à frente, aventure-se descendo de esquibunda, Kamikase ou aerobunda em uma parada super radical. 

Ainda durante nossa estada em Natal visitamos o maior cajueiro do mundo em Pirangi (é grande mesmo, vale a visita),o mirante dos golfinhos e a praia de Ponta Negra. A gastronomia Potiguar também é bastante variada e atraente. 

Nos despedimos de Natal e seguimos pelo litoral, a partir daqui optamos por conhecer apenas pontos estratégicos dos destinos que passávamos enquanto retornávamos para casa.

Em João Pessoa, visitamos o farol do cabo branco no ponto leste mais oriental das américas, a praia de tambaú - central e estratégica para hospedagem na cidade e nos emocionamos com o por do sol na praia do Jacaré ao som do bolero de Ravel, tocado todos os dias por Jurandir em seu barquinho passeando pelo rio - ele já foi até para o Guiness. Fizemos um city a pé em Olinda, cerca de 40 minutos de muita história e cultura pernambucana. Seguimos para Porto de galinhas, ficamos encantados com o centrinho e sua variedade de lojas e restaurantes, passamos a manhã em muro Alto, seguimos até a praia de Carneiros e essa ganhou nosso coração, a mais bonita do roteiro.

 

Em Maragogi optamos pelo passeio às piscinas naturais com direito a um mergulho, cenário de novela: águas cristalinas, peixes coloridos, água que bate na cintura a quilômetros da praia. Em Maceió só passamos por ponta verde e fiquei tentada a acrescentar dias no roteiro, a beleza é surreal. Caminhamos por algumas horas na orla de Atalaia em Aracaju, e seguimos viagem. Passamos por salvador e fizemos a travessia de Ferry Boat, mas deixamos o litoral bahiano para uma próxima oportunidade, já que em grande parte já era por nós conhecido e precisávamos chegar no dia combinado para alguns compromissos.

Entre tantas experiências de viagem, essa mesclou vários sonhos e se tonou a mais importante de nossas vidas até o momento. A importância de um roteiro bem planejado se fez presentes em todos os momentos da viagem, que não contou com surpresas desagradáveis e todos os imprevistos foram facilmente solucionados.

Nossa agência é especializada em roteiros personalizados e planejamento de viagem. Conte conosco sempre que o desejo de se aventurar bater por aí.

Para ver mais fotos e relatos dessa e de varias outras viagens, visite nossa pagina no instagram @viajecommalu

 

Agente de Valor
Ler conteúdo completo
Indicados para você