[ editar artigo]

Ministério do Turismo não passará por extinção ou fusão, garante ministro

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, veio a público desmentir os boatos sobre a fusão e eventual extinção do Ministério do Turismo. Durante a abertura da 47ª Abav Expo, o mandatário disse que a pasta permanecerá independente, e, portanto, não será integrada a outro gabinete.

Ele assegurou que o presidente Jair Bolsonaro apoia a indústria de viagens por meio da confiança no ministro Álvaro Antônio.

“Essa informação não procede, é falaciosa. [O ministro da economia] Paulo Guedes fez questão de enviar mensagens no meu Whatsapp e disse que isso não existe e ele desautorizou qualquer debate [sobre o fim do MTur] no Ministério da Economia”, destaca.

Para fortalecer sua fala, Marcelo Álvaro Antônio apresentou em sua primeira Abav Expo alguns dos projetos que têm como prioridade.  Em resumo, ele espera que até 2022 o Brasil receba 100 milhões de viajantes domésticos. Hoje esse número está na casa de 60 milhões. A projeção para visitantes estrangeiros é de 12 milhões, quase o dobro do que se tem hoje.

Leia também:
Você sabia que é possível renovar seu visto para os EUA sem fazer entrevista?

Também presente nos minutos iniciais da feira, o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, deu seu parecer sobre o assunto.  Mais incisivo, ele antecipou o ministro e garantiu que “Embratur e Ministério do Turismo nunca estiveram tão juntos”.

Entretanto, o comandante do escritório de promoção do Brasil no exterior culpou parte da imprensa pela propagação dos rumores.

No início de setembro, O Globo anunciou que o Ministério do Turismo sofrerá um corte de 58% no orçamento em 2020. Como resultado, a pasta terá R$ 200 milhões no próximo ano para investir em ações, projetos e outros, sem incluir os salários.

Agente de Valor
Ler matéria completa
Indicados para você