[ editar artigo]

Jordânia

Jordânia

Entre 04 e 10 de fevereiro, a convite do Visit Jordan (via GVA que representa o destino no Brasil), participei de uma viagem para a Jordânia.

Para chegarmos na Jordânia não existem voos diretos, mas existem diferentes opções de cias aérea e conexões para desembarcar na capital Amã.

Dicas:
- É necessário visto para Jordânia, o custo para única entrada é em torno de USD 15,00
- Uber e Taxi tem preços bem econômicos para circular em Amã
- A língua principal é o árabe, mas em todos os lugares encontrará alguém falando inglês.
- A moeda é o Dinar Jordano JOD.
Super valorizado: JOD 1 = USD 0,70 | JOD 1 = R$ 6,00 (em média Fev/2020)
 

O aeroporto de Amã fica em torno de 30km da região central onde estão a maioria dos hotéis. A capital pode ser um hub para visitar o país, qualquer ponto da Jordânia pode ser alcançado em no máximo 4h (via terrestre).  

São diferentes opções de hotelaria desde categorias turísticas até luxuosos hotéis com excelentes restaurantes e coffee shops. Na rua são inúmeros cafés e opções de restaurantes internacionais e de comida local (alguns com entretenimento ao vivo).

Diferentes opções de museus estão na capital, mas os visitantes não podem deixar de visitar a Cidadela de Amã. Além das escavações arqueológicas que contam histórias de diferentes épocas, pode-se contemplar uma linda vista de toda a região.

Depois de Petra, a antiga cidade de Jerash é a segundo local mais visitado do país. Conhecida como a cidade de mil colunas, esse local conta uma história de presença humana com mais de 6 mil anos. Jerash era um grande centro urbano da época romana, com teatros, muralhas, portas e muito mais. A cidade fica em torno de 1h de Amã, a duração média da visita pode ser entre 1h30/2h00.

Seguindo para o sul de Amã visitei Mandaba, conhecida como a cidade dos mosaicos, com vários locais para explorar. A principal atração é um mapa de mosaicos que se encontra na Igreja de São Jorge, mapa que mostra Jerusalém e outros locais sagrados no século VI.

É interessante passar pelo Monte Nebo, local onde Moisés foi enterrado. Esse é o local onde podemos ver, assim como Moisés, o vale do Jordão, o Mar Morto, Jericó e Jerusalém (região conhecida como Terra Santa).

O Mar Morto é uma visita imperdível. Local ideal para passar o dia e descansar aproveitando as águas calmas no ponto mais baixo do planeta. Devido a famosa água hipersalina o seu corpo irá flutuar sozinho e a lama negra é rica em sais minerais, utilizada para massagens e diferentes tratamentos estéticos nos resorts da região. São inúmeras as opções de hotéis/resorts nas margens do Mar Morto.

Ainda seguindo para o sul do país visitei Petra, uma das maravilhas do mundo. A cidade já foi cenário de alguns filmes incluindo Indiana Jones. Um lugar singular, onde os Nabateus (povo árabe muito engenhoso) esculpiram toda a cidade nas rochas arenosas. O monumento mais famoso é o Tesouro (Al-Khazneh) que surge no final de uma rota de 2km após entrar em Petra. Esse caminho pode ser feito caminhando, carruagens e carrinho de golfe. O Tesouro é apenas um dos atrativos de Petra, são inúmeros túmulos e fachadas escavadas. Para Petra reserve pelo menos um dia todo para a visita. É possível fazer o Petra by night 3x na semana, o caminho fica todo iluminado com velas e a apresentação acontece em frente ao Tesouro.

Também pude visitar Wadi Rum, essa é uma experiência no deserto. Os visitantes podem apenas fazer um passeio 4X4 ou passar uma noite nos acampamentos. Existem opções com estrutura excelente para uma noite no deserto.

A última cidade que visitei foi Aqaba, cidade que está na beira do Mar Vermelho e é um paraíso para os apaixonados por snorkelling e mergulho. Esse é um dos melhores lugares do mundo para essa atividade. Em Aqaba são diferentes opções de resorts com ótimas estruturas.

Agente de Valor
Ler conteúdo completo
Indicados para você