[ editar artigo]

Isolamento social: Conheça 06 museus ao redor do mundo que você pode visitar sem sair de casa

Isolamento social: Conheça 06 museus ao redor do mundo que você pode visitar sem sair de casa

 

Permanecer em casa, na medida do possível, é essencial para evitar aglomerações e, consequentemente, diminuir a disseminação do coronavírus. Em termos de entretenimento, é provável que o confinamento traga muito tédio às pessoas com o passar do tempo. No entanto, você pode tirar proveito desta situação para obter um pouco mais de cultura enquanto estiver em casa!

De acordo com a Fast Company, o Google Arts & Culture fez parceria com mais de 2.500 museus e galerias em todo o mundo para oferecer passeios virtuais e exposições online de algumas obras mais famosas do mundo. Você pode adquirir muita cultura sem precisar sair do seu sofá. Além disso, eles também estão compartilhando suas artes nas mídias sociais para aumentar a interação com o público.

A coleção do Google Arts & Culture inclui o Museu Britânico em Londres, o Museu Van Gogh em Amsterdã, o Guggenheim em Nova York e centenas de outros lugares onde você pode obter conhecimento sobre arte, história e ciência. Esta coleção é especialmente boa para quem um dia planeja conhecer tudo de pertinho!  Por isso, separamos seis museus para inspirá-lo a fazer um tour virtual.

1. Museu do Louvre

O Museu do Louvre (monumento histórico em Paris) é o maior museu de arte do mundo. Antes de se tornar um museu, alguns monarcas como Carlos V e Felipe II utilizaram o Palácio do Louvre como residência real, onde acumulavam suas coleções artísticas.

Após a residência real ser transferida para o Palácio de Versalhes, o edifício de 160.000 m² passou por um processo de transformação e se tornou um dos museus mais importantes do mundo.

A coleção está organizada de forma temática em diferentes áreas, como antiguidades orientais, egípcias, gregas, romanas e etruscas, história do Louvre, Louvre Medieval, pinturas, esculturas, objetos de arte, artes gráficas e do Islã.

Entre as pinturas mais importantes estão a Monalisa de Leonardo da Vinci, A Liberdade Guiando o Povo de Delacroix e As Bodas de Caná de Veronese. Já entre as esculturas mais conhecidas destacam-se a Vênus de Milo da Antiga Grécia, O Escriba Sentado do Antigo Egito e a Vitória de Samotrácia do Período Helenístico da Antiga Grécia.

O tour online é tão fascinante como o museu em si. Você não pode deixar de ver  a Petite Galerie do Louvre (espaço dedicado à arte e educação cultural) que disponibiliza uma exposição intitulada “O Advento do Artista”. 

Na visitação virtual, você ainda pode observar as fachadas do prédio histórico e o interior das galerias. Um dos destinos possíveis é o departamento de Antiguidades egípcias. A exposição contempla artigos do período faraônico – alguns deles, retirados diretamente das pirâmides.

Você sabia que o Louvre era originalmente uma fortaleza construída pelo rei francês Philippe Auguste? E que a Galerie d'Apollon (situada acima da Petite Galerie), foi destruída por um incêndio em 1661 e reconstruída. Ela, inclusive, foi restaurada recentemente. Essas e outras áreas do museu podem ser visitadas online.

2. Museus do Vaticano

Os museus do Vaticano são alguns dos mais populares do mundo, atraindo milhões de visitantes a cada ano. Eles foram fundados no início do século XV pelo papa Júlio II, depois que um grupo de esculturas foram coletadas pelo papa e colocadas no que hoje é o Cortile Ottagono.

Os papas estavam entre os primeiros soberanos que abriram as coleções de arte de seus palácios ao público, promovendo o conhecimento da história e da cultura da arte. Atualmente, os museus contêm obras-primas de pinturas, esculturas e outras arte coletadas pelos papas ao longo dos séculos.

Uma das principais atrações dentro dos museus do Vaticano é a Capela Sistina. A Capela recebeu o nome de seu comissário, Sixtus IV Della Rovere, que decidiu construir uma grande sala onde ficava a “Cappella Magna”, um salão fortificado medieval que a Corte Papal usava para assembleias. Acredita-se que a Capela Sistina mantenha as mesmas dimensões do "Templo de Salomão" em Jerusalém, que foi destruído pelos romanos em 70 d.C.

A construção da Capela Sistina começou em 1475, durante o Ano do Jubileu e terminou em 1483, quando em 15 de agosto o Papa inaugurou solenemente a nova Capela dedicada a Nossa Senhora da Assunção.

Para saber um pouco mais sobre todos estes séculos de história e arte dos Museus do Vaticano, você pode fazer um tour virtual e viver uma experiência única. Lembre-se de que há mais de 70.000 exposições em uma área de 42.000 metros para você explorar!

3. Galeria Nacional de Arte

A Galeria Nacional de Arte (do inglês, National Gallery of Art) é um museu de arte situado no National Mall em Washington D.C., Estados Unidos. 

O museu foi fundado em 1937, quando o financista e filantropo Andrew W. Mellon doou ao governo uma coleção de pinturas de mestres europeus e uma grande soma de dinheiro para construir o Edifício Neoclássico da galeria – projetado pelo arquiteto John Russell Pope –, inaugurado em 1941.

Hoje, a Galeria Nacional abriga uma coleção muito extensa de pinturas, esculturas, artes decorativas e obras gráficas europeias e americanas dos séculos XII ao XX. O museu conta com obras especialmente ricas de pintores renascentistas italianos, bem como de artistas barrocos e os famosos rococós holandês e espanhol. 

Além disso, a Galeria Nacional de Arte é mantida por uma parceria público-privada. O Governo Federal dos EUA fornece fundos por meio de apropriações anuais para manter as atividades e investimentos no museu. Todo o acervo é oriundo de doações ou fundos de entidades privadas.

Nesta fase de isolamento, aproveite para visitar este famoso museu que apresenta duas exposições online pelo Google. A primeira é uma exposição de moda americana, incluindo muitas peças de vestuário das épocas colonial e revolucionária (anos 1740 a 1895). A segunda é uma coleção de obras do pintor barroco holandês Johannes Vermeer.

4. Museu Nacional de História Natural e da Ciência

O Museu Nacional de História Natural e da Ciência / Museu da Universidade de Lisboa (MUHNAC/ MULisboa) tem como missão promover a curiosidade e a compreensão pública sobre a natureza e a ciência por meio da valorização das suas coleções, do património universitário, da investigação, da realização de exposições, conferências e outras ações de carácter científico, educativo, cultural e de lazer.

No MUHNAC, você verá coleções científicas de botânica, zoologia, antropologia, geologia e paleontologia, totalizando mais de 620.000 espécimes. Seu Jardim Botânico e o Observatório Astronômico do século XIX são monumentos nacionais.

Ele também preserva importantes coleções de instrumentos científicos que datam dos séculos XVI a XX, possuindo uma significativa documentação histórica relacionada a algumas das instituições científicas mais importantes de Portugal. 

Além disso, o Museu da Universidade de Lisboa está totalmente engajado na missão de documentar a diversidade do mundo natural, trazendo a ciência em primeiro lugar por meio de pesquisa e desenvolvimento inovadores, promovendo a cultura científica por meio da acessibilidade de suas coleções, bem como  exposições, programas, atividades e práticas educacionais.

O Museu Nacional de História Natural e da Ciência apresenta seu novo site interativo por meio da tecnologia 360°. Durante a visita, você pode navegar interativamente por alguns dos espaços e acessar informações sobre exposições presentes no museu. 

A jornada começa na Rua da Escola Politécnica, onde você terá acesso ao hall de entrada do Museu. Você fará uma viagem pela história, passando pelo último grande laboratório de química do século XIX (Laboratorio Chimico), o magnífico Anfiteatro e a Reserva de Visitação, onde você pode ver as coleções de produtos químicos.

Após a visita ao claustro, no 1º andar, você poderá fazer um tour pelas exposições Memória das Coleções Politécnica e Naturalista na Sala da Baleia.

5. Museu Britânico

O Museu Britânico foi fundado em 1793 e abriu suas portas ao público em 1759. Foi o primeiro museu nacional a expor todos os campos do conhecimento humano. 

Os ideais e valores do Iluminismo – estudo crítico sobre todas as suposições, debates abertos, pesquisa científica, progresso e tolerância – marcaram o Museu desde sua fundação.

Podemos dizer que o Museu Britânico é movido por uma curiosidade insaciável pelo mundo, pela crença profunda em objetos como testemunhas e documentos confiáveis da história humana, pesquisas sólidas e o desejo de expandir e compartilhar conhecimento.

Curiosamente, uma proporção significativa do acervo foi doada, principalmente, nos séculos XIX e XX. Por exemplo, a coleção Sutton Hoo foi doada por Edith Pretty – proprietária do lugar onde os famosos navios anglo-saxões foram encontrados em 1939.

Já em 1898, o barão Ferdinand Rothschild doou ao Museu a coleção Waddesdon Bequest com quase 300 objetos.

As doações continuam até hoje. Em 2003, o Museu recebeu a coleção de desenhos do crítico de cinema Alexander Walker. Entre o legado estão as obras de Matisse, Bridget Riley e muitos outros artistas do século XX.

Se você se interessou pelas obras deste  museu icônico localizado no coração de Londres, é possível fazer uma visita online e percorrer o Great Court  a fim de descobrir a antiga Pedra de Roseta e múmias egípcias. Você também pode encontrar centenas de artefatos no tour virtual.

6. Google Art Project

O Google Art Project é uma colaboração entre algumas instituições de arte do mundo, permitindo que os visitantes descubram e apreciem obras de arte online em detalhes. Com mais de 250 organizações participantes, o Art Project disponibiliza coleções de mais de seis mil artistas. As imagens com alta resolução transportam as pessoas para dentro dos museus associados.

Que tal ver de perto a Casa branca em Washington D.C., explorar a Arte de Rua de São Paulo ou viajar pela Santiniketan Triptych nos corredores da galeria Nacional de Arte Moderna em Délhi? 

Estas e muitas outras obras fazem parte do acervo do Art Project. Além disso, você pode aproveitar o isolamento social para criar sua própria galeria personalizada, basta selecionar as favoritas e compartilhar a sua coleção com amigos e familiares!

E você, como está lidando com a situação? Conte sua experiência nos comentários!

Agente de Valor
Ler matéria completa
Indicados para você