[ editar artigo]

Inteligência Artificial: uma aliada do turismo brasileiro

Inteligência Artificial: uma aliada do turismo brasileiro

O Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos, o maior da América Latina, agora conta  com a Inteligência Artificial (IA) para ajudar na aferição da temperatura corporal dos passageiros. A tecnologia tem capacidade de analisar até cinco mil pessoas a cada 30 minutos por meio das câmeras térmicas instaladas no local.

As câmeras do GRU Airport analisam os algoritmos que aferem a temperatura proporcional à quantidade de raios infravermelhos emitidos por uma pessoa. A tecnologia permite maior precisão na indicação da temperatura corporal – com margem de erro pequena, de até 0,3°C.

É importante salientar que os passageiros que apresentarem temperatura superior a 37,8°C serão encaminhados ao posto médico do aeroporto para atendimento. A instalação de câmeras térmicas é novidade nos aeroportos brasileiros, mas se faz presente em vários aeroportos pelo mundo.

Além disso, essa tecnologia está disponível somente no Terminal 2. No Terminal 3, onde se concentra a maior parte dos voos internacionais, a aferição de temperatura dos passageiros será feita manualmente por uma equipe médica. Já o Terminal 1 está com suas atividades suspensas desde o início da pandemia.

Blumenau: IA e a retomada das atividades turísticas diante da pandemia da COVID-19

 

No mês de julho, Blumenau (SC) também começou o  monitoramento dos visitantes dos parques Vila Germânica e Ramiro Ruediger. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Turismo do estado com a Intelbras e, além da aferição da temperatura, a medida também poderá controlar quem estiver usando máscara inadequadamente ou não usando.

Caso um visitante esteja com a temperatura acima do normal, um alerta será enviado à equipe responsável, que irá abordar essa pessoa e orientar sobre a necessidade de procurar atendimento médico imediato.

De acordo com o secretário de Turismo e Lazer e presidente do Parque Vila Germânica, Marcelo Greuel, o foco é garantir a saúde dos visitantes e funcionários, com um trabalho que não se limita aos eventos locais, mas sim em um sentido mais amplo – de proteção da saúde de todas as pessoas que passam diariamente pelo parque.

Além da instalação da Inteligência Artificial, a Secretaria de Turismo e Lazer (Sectur) e o Parque Vila Germânica também estão desenvolvendo uma cartilha que reúne protocolos desenvolvidos pelo Ministério do Turismo para todos os segmentos do setor.

O material será entregue para o trade turístico de Blumenau com o objetivo de guiar os estabelecimentos locais a se adaptarem a esta nova realidade.

Tecnologia instalada nas estações de metrô de Salvador

 

Em Salvador (BA),  as estações de metrô Lapa e Pirajá, que recebem o maior fluxo de pessoas por dia na capital baiana, também ganharam câmeras sensoriais que estão em funcionamento desde 1 de junho. 

Os equipamentos têm capacidade de identificar, em tempo real e em meio à movimentação de um grande número de passageiros, aqueles que estão com a temperatura corporal acima de 37,8º C a partir da qual os protocolos de saúde apontam como possíveis portadores do novo coronavírus.

Os passageiros identificados pelas câmeras são abordados e levados para a sala de primeiros socorros das estações, onde fazem o teste rápido para a detecção da COVID-19.

A instalação foi realizada pela Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), com o apoio da CCR Metrô Bahia.

Segundo o diretor de desenvolvimento e presidente da CTB, Eduardo Copello, embora o metrô esteja com uma redução muito expressiva do movimento por causa das medidas de restrição social, ainda é um lugar muito importante, com alta concentração de pessoas.

A previsão é de que os equipamentos funcionem das 7h às 19h, período que concentra cerca de 90% da demanda. Ainda de acordo com Copello, após as 19h, quase não há movimento, especialmente porque os shoppings e faculdades não estão funcionando.

Além do monitoramento da temperatura dos passageiros, o uso de máscaras é obrigatório no metrô. Caso a pessoa esteja sem máscara, é impedida de entrar. E se está utilizando de maneira errada (no queixo, por exemplo), é advertida para que a coloque de maneira correta.

Agente de Valor
Ler matéria completa
Indicados para você