[ editar artigo]

Destinos Low Profile e a diminuição do impacto ao meio ambiente

Destinos Low Profile e a diminuição do impacto ao meio ambiente

 

Verão, alta temporada, praia cheia, trânsito e dor de cabeça. Toneladas de lixo tomam a paisagem paradisíaca e a transformam num verdadeiro aterro sanitário. Todos os anos milhões de pessoas saem de suas casas em busca de destinos para descansar, como praias e pousadas. Essa procura é ainda maior no período de festas de fim de ano.

Segundo o site G1, cerca de 1 milhão de pessoas assistiram à queima de fogos na praia de Balneário Camboriú na virada de 2019 para 2020. No ano de 2017, o site BCNotícias revelou que o Balneário recebeu cerca de 4,2 milhões de turistas.

Os números impressionam, mas o que mais agrava essa situação são os danos ao ambiente resultantes desta bagunça. De acordo com o Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo, cerca de 190 mil toneladas de resíduos plásticos são lançados ao mar na costa brasileira somente durante o período entre Natal e Ano Novo. Para amenizar essa situação e evitar o estresse, muitos turistas têm optado por destinos Low Profile.

De uma forma simplificada, destinos Low Profile são opções turísticas pouco chamativas; locais sem muita procura, com preços menores e menos conforto. Geralmente esses locais não possuem a economia dependente de turismo. E são justamente essas características que estão atraindo pessoas a esses locais. Por serem pouco procurados, os turistas que se aventuram nessas viagens experimentam passeios incríveis, respeitando a natureza, gastando pouco, sem ter que se preocupar com trânsito, filas ou em achar um lugar na praia. Esses destinos costumam estar localizados em cidades do interior, praias pouco visitadas e/ou cidades pequenas.

Low Profile no Brasil

Localizado na região dos Campos Gerais, no Estado do Paraná, o município de Jaguariaíva é um dos que compõem a área de Proteção Ambiental da Escarpa Devoniana e tem uma população de 34.857 habitantes. O principal atrativo do município são as paisagens naturais de encher os olhos. Lá, os turistas podem desfrutar de diversas cachoeiras, rios e cânions. Além disso, existem formações geológicas belíssimas e vestígios arqueológicos que remontam à pré-história.

Faxinal fica no norte do Paraná, mais ou menos a 300 km de Curitiba, e possui cachoeiras de tirar o fôlego. Já são cerca de 70 cachoeiras catalogadas, entre as mais bonitas estão o Salto de São Pedro e a Cachoeira da Fonte. A cidade conta com diversas pousadas e hotéis fazenda destinados a receber turistas interessados em aproveitar o turismo Low Profile.

Aumentando um pouco a área de abrangência, temos o arquipélago de Anavilhanas, no Amazonas. Um arquipélago fluvial com mais de 400 ilhas localizado no meio da Amazônia. São 350 mil hectares que abrigam florestas e uma infinidade de animais como botos cor de rosa, jacarés e preguiças. Durante a cheia do rio, a viagem de barco passa por trechos de florestas inundadas e, durante a seca, aparecem lindas praias de água doce.

Ainda não se convenceu de que o turismo Low Profile pode ser muito mais gostoso do que grandes praias e muita gente? Que tal conhecer um pouco mais da história de Lampião, o cangaceiro mais famoso do Brasil? Em Piranhas, no Piauí, se encontra a Rota do Cangaço, um roteiro que abrange os principais locais por onde Lampião passou com seu bando. Metade do trajeto é feito a bordo de um catamarã e a outra metade é percorrendo as trilhas da Caatinga. Um destino excelente para quem gosta de calor, história e trilhas.

Low Profile no exterior

Saindo um pouco do ambiente nacional, a Villa La Angostura fica a poucos quilômetros de Bariloche, na Argentina. Conhecida principalmente pelas suas paisagens naturais e estações de esqui, a cidade é encantadora e um destino perfeito para quem gosta de natureza e frio. As principais atrações da Villa La Angostura são Siete Lagos e o trekking de 3 km até o Cerro Belvedere.

Uma cena normal no aeroporto do Panamá é a decolagem de um aviãozinho pequeno, levando apenas metade dos passageiros que comporta, com destino à Manágua, capital da Nicarágua. Isso porque os turistas estão ávidos por conhecer Costa Rica e acabam deixando esse outro destino maravilhoso de lado. Nicarágua é um paraíso para quem ama o mar. Na costa do Oceano Pacífico, os vulcões são um show à parte, abrangendo cidades históricas e simples, com pouca tecnologia, mas com paisagens exorbitantes. O destino é muito procurado por surfistas e praticantes de esportes.

Existem inúmeras opções de turismo Low Profile no Brasil e no mundo. A esperança é que o número de turistas que visitam destinos como esses cresça cada vez mais, aliviando a superlotação de praias e cidades turísticas, promovendo a conservação de áreas naturais e respeito ao planeta, sem contar na melhora da economia como um todo.

 

Agente de Valor
Ler matéria completa
Indicados para você