[ editar artigo]

Como aproveitar o período de férias com as novas regras de entrada de voos no Brasil

Como aproveitar o período de férias com as novas regras de entrada de voos no Brasil

Desde o dia 25 de dezembro de 2020, o Brasil proibiu a entrada de voos com origem ou passagem pela Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Diante da identificação de duas novas variantes do novo coronavírus no Reino Unido, as novas regras, que atendem a uma recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), foram publicadas no Diário Oficial da União.

Estrangeiros que estiveram no Reino Unido nos últimos 14 dias não estão autorizados a embarcar para o Brasil. Já os brasileiros que visitaram a região no mesmo período poderão entrar no país, desde que cumpram 14 dias de quarentena.

Para imigrantes de outros países, a medida  entrou em vigor no dia 30 de dezembro de 2020; além disso, os passageiros  terão que apresentar o teste RT-PCR negativo para Covid-19 ao entrar no Brasil. O exame deve ser feito até 72 horas antes do embarque.

Os viajantes também devem apresentar a Declaração de Saúde do Viajante (DSV) preenchida – impressa ou por meio digital. Vale lembrar que a DSV é obrigatória para todos os viajantes, brasileiros ou estrangeiros, que estejam chegando ao país. 

Evite o no-show

Para que você possa aproveitar o período de férias com segurança e tranquilidade, é importante programar a viagem. Neste momento atípico, os cuidados com o embarque devem ser redobrados, principalmente para que você não seja vítima do no-show.

O no-show é um termo utilizado para quando um passageiro não aparece, deixa de embarcar ou perde um voo e não avisa à companhia aérea antecipadamente. Ele acontece quando o passageiro não faz o check-in, ou faz o check-in mas não embarca no avião. E, independentemente do motivo, a passagem pode ser imediatamente cancelada.

Para conseguir um assento em um outro voo, o passageiro precisa pagar uma taxa de no-show ou, dependendo do tipo de passagem, pedir um reembolso.

Para evitar esse tipo de transtorno, as companhias aéreas e agências de viagem aconselham os viajantes a otimizar o processo por meio do check-in online. Por exemplo, você pode economizar o seu tempo e evitar aglomerações no aeroporto. 

Caso não tenha mala para despachar, fique tranquilo e marque a saída para o aeroporto sem muita pressa. Ao chegar, dirija-se ao portão de embarque e aguarde a chamada do voo. Caso tenha mala para despachar, vá para a fila exclusiva para este fim – que muitas vezes está vazia em comparação a fila do check-in.

Outra vantagem oferecida pelo check-in online é a escolha do assento. No site, é disponibilizada a configuração da aeronave, quais assentos estão livres, quais estão ocupados e onde ficam as saídas de emergência. Você tem total liberdade para escolher o melhor lugar!

Além disso, você não precisa enfrentar longas filas para fazer alterações ocasionadas pelo fuso horário. Também é possível imprimir backups dos bilhetes de embarque ou enviar cópias para o seu celular.

Em resumo, o check-in online é um procedimento padrão que todo passageiro deve adotar antes de embarcar em um voo, no qual apresenta-se os documentos, a bagagem e o código da reserva eletrônica para emissão do cartão de embarque e despacho da bagagem — tornando sua viagem mais prática, fácil e rápida.

E você, já escolheu seu destino de férias? Deixe seu comentário!

Agente de Valor
Ler conteúdo completo
Indicados para você