[ editar artigo]

Chile e a reabertura da fronteira aérea de Santiago

Chile e a reabertura da fronteira aérea de Santiago

No Chile, o turismo internacional terá protocolos de segurança. A lista de medidas para os viajantes vai desde preencher formulários com informações sobre a condição de saúde e o destino no Chile, mostrar um teste negativo para Covid-19 feito até 14 dias antes da viagem, bem como ter um seguro saúde com cobertura para o tratamento de casos graves da doença.

A reabertura será restrita, por enquanto, ao aeroporto internacional de Santiago, também conhecido como Arturo Merino Benítez. As viagens entre as regiões chilenas, por sua vez, requerem uma espécie de passaporte sanitário.

As entradas do Chile pelos meios terrestres e marítimos permanecerão fechadas até um novo posicionamento.

Um dos destinos turísticos prediletos dos brasileiros

 

Antes da pandemia, Santiago do Chile foi a terceira cidade mais procurada por brasileiros nos mecanismos de busca, atrás de Lisboa e Miami. No entanto, as fronteiras do país andino ficaram fechadas por alguns meses.

A boa notícia é que desde o dia 8 de dezembro brasileiros estão liberados para entrar no destino sem a necessidade de ficar em quarentena. Os viajantes terão apenas que cumprir os seguintes requisitos:

  • Antes do embarque, é preciso preencher uma declaração detalhando sua origem e destino, bem como seu estado de saúde por meio do site oficial de relatórios de viagens C19;

  • Preencher o formulário de rastreamento de 14 dias que será entregue a bordo do voo ou no aeroporto;

  • Apresentar um teste RT-PCR negativo, com prazo inferior a 72 horas,  em qualquer laboratório certificado pelo governo do Brasil;

  • Apresentar seguro saúde que cobre gastos associados à Covid-19.

A quarentena está suspensa em Santiago, Viña del Mar e Valparaíso. No entanto, Puerto Varas, Puerto Montt e Puerto Natales ainda não reabriram ao turismo. Caso você planeje viajar para outras regiões, é preciso ficar de olho no quadro da comuna que pretende visitar.

Vale lembrar que o país possui um plano que posiciona a cada semana as comunas em fases de desconfinamento. O passo 1 corresponde a quarentena e o passo 5 a abertura total. Boa parte do Chile está entre as fases 3 (preparação) e 4 (abertura inicial), com parques, restaurantes e academias abertos. No dia 10 de dezembro, Santiago, por sua vez, deu um passo atrás e voltou para a fase 2 do desconfinamento (transição).

A medida foi tomada devido ao aumento expressivo de casos em alguns municípios da Região Metropolitana. Para evitar a proliferação do vírus, restrições preventivas serão impostas até o fim do mês. No entanto, esta fase 2 é muito diferente da que vinha sendo implementada no país em maio e junho, e não deve afetar muito os planos de viagem ao Chile.

Fase 2: serviços de entretenimento, transporte e hospedagem

Piscinas públicas, parques e terraços de restaurantes estarão abertos ao público de segunda a sexta-feira. O Parque Metropolitano, que reúne o Cerro San Cristóbal, a piscina Tupahue e o zoológico metropolitano, também anunciaram funcionamento normal de segunda a sexta-feira.

Centros comerciais como o Shopping Alto Las Condes, Costanera Center e Parque Arauco também estarão abertos ao público de segunda a sexta-feira, com capacidade limitada de pessoas.

O metrô de Santiago, a rede de ônibus intermunicipal e o transporte para outras cidades continuam operando normalmente. 

Os hotéis também continuarão a receber os viajantes sem grandes restrições,  mas com todas as medidas de segurança e saúde impostas pelo governo.

Lembre-se de que é obrigatório o uso de máscara e álcool gel em todos os espaços públicos, abertos ou fechados!

E você, já planejou sua viagem para o Chile? Deixe seu comentário!









 

Agente de Valor
Ler conteúdo completo
Indicados para você