[ editar artigo]

Associação Brasileiras das Ilhas Turísticas tem luta marcada por paixão e desenvolvimento

Associação Brasileiras das Ilhas Turísticas tem luta marcada por paixão e desenvolvimento

Fundada há quase quatro anos, a ABITUR (Associação Brasileira das Ilhas Turísticas) tem a missão de consolidar o setor na esfera federal e fomentar o desenvolvimento das principais ilhas do Brasil.

As Ilhas brasileiras que integram este projeto turístico são a Ilha do Mel, em Paranaguá, no Estado do Paraná; a Ilha de Fernando de Noronha, em Pernambuco; Ilhabela, em São Paulo; Ilha Grande Angra dos Reis, no Rio de Janeiro e a Ilha de Marajó, no Pará.

Paixão e luta pelas ilhas

Um de seus fundadores o paranaense Rafael Guttierres, ex secretário de Turismo de Paranaguá, além de entusiasta da causa e apaixonado pelas ilhas do Paraná e do Brasil, na condição de Presidente da ABITUR, é o representante da entidade nas reuniões do Conselho Nacional de Turismo (CNT).
Após muita batalha e aproximação com o Ministério do Turismo, Embratur e principais entidades nacionais do Turismo, a ABITUR conseguiu em novembro do ano passado  a sua cadeira no CNT.

“Com certeza tem um grande significado para nós. A nossa inclusão é com certeza um reconhecimento do trabalho e da proposta que estamos realizando junto a Abitur, com os associados e colaboradores. Devemos muito aos prefeitos e secretários de turismo dos municípios. 
E de uma maneira muito especial, agradecemos à advogada da nossa entidade e consultora, Dra. Marlene Hueves Novaes, que sempre dedicou todos os esforços para nos estruturarmos para o objetivo proposto”, disse Rafael.

Participação ativa

No Conselho Nacional de Turismo, explicou Rafael Guttierres, “estamos participando ativamente e orgulhosos de fazer parte do seleto grupo representativo do Trade Turístico Brasileiro. Nossa dedicação e assiduidade com certeza ampliará as nossas parcerias. E assim,  surgirão oportunidades para nos desenvolvermos junto com os demais órgãos representativos do trade do Brasil”, explicou.

Histórico de lutas

Para conquistar a importante cadeira, Guttieres destacou o histórico de lutas e o próprio merecimento da Abitur por esta posição.  “IMportante acrescentar a excelência do nosso plano  de Marketing e do Plano de gestão, que entregamos em maõs para o Ministro do Turismo da época (há 4 anos atrás). Ressaltamos a nossa participação na Expo Internacional do Turismo na feira da ABAV  em 2016, oportunidade em que lançamos a Abitur no stand do  Mtur”, recordou. 
E citou ainda “uma atuação forte e determinada em  reuniões e assembleias do Ministério do Turismo e Embratur,  com a participação – na ocasião -  dos ministros Vinícius Lages e Vinícius Lummertz”, pontuou.

No CNT, a Abitur em sua atuação vem procurando “a perpetuação dos nossos Paraísos Oceânicos. Trabalhando sua Cultura, meio ambiente, infraestrutura e as prioridades  das Ilhas”, destacou o nosso entrevistado.
Guttieres se mostra satisfeito com as oportunidades que nascem e se consolidam nas reuniões do mais importante Conselho de Turismo do país. “Estamos Incluindo nas pautas, com certeza, o interesse das entidades do CNT em fazer parcerias conosco, visando o desenvolvimento de projetos e propostas voltados às ilhas turísticas brasileiras”, salientou.

Livros das Ilhas Brasileiras

Nas reuniões do CNT, ele já informou sobre “o Projeto do livro das Ilhas Brasileiras, já aprovado na Lei Ruanet, que será editado em português e inglês,  que contará um pouco sobre cada Ilha, num espetacular e muito profissional trabalho do renomado fotógrafo Orlando Azevedo”.

Rafael Guttierres, acentuou e fez questão de frisar que “nossos projetos sempre devem beneficiar e melhorar a qualidade de vida das comunidades locais, com eventos de gastronomia caiçara, artesanato local, qualificação de mão de obra para o turismo, educação para o turismo, marketing e promoção das ilhas turísticas do Brasil”.

Agente de Valor
Ler conteúdo completo
Indicados para você